Skip to content
Diagrama de Ishikawa em uma fábrica

Quando se trata de resolução de problemas para fábricas, poucos são tão versáteis quanto o Diagrama de Ishikawa.

É fácil de implementar, altamente eficiente e, se executado corretamente, não apenas resolverá o problema, mas também o impedirá de ocorrer novamente.

Vamos conferir.

O que é o Diagrama de Ishikawa?

O Diagrama de Ishikawa, também chamado de Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama Espinha de Peixe, recebe esse nome em homenagem ao seu criador, o engenheiro japonês Kaoru Ishikawa. Sua outra denominação, Diagrama Espinha de Peixe, foi atribuída devido à sua semelhança com a estrutura do esqueleto de um peixe.

Mas para que serve o Diagrama de Ishikawa? O Diagrama de Ishikawa é uma ferramenta visual que ajuda a identificar as possíveis causas de um problema específico ao categorizar essas causas em diferentes ramificações.

Essa é uma abordagem muito estruturada para a análise de resolução de problemas, o que torna mais fácil de seguir, pois os passos são sempre os mesmos.

Como o Diagrama de Ishikawa funciona?

Antes de tudo, e fundamental para qualquer processo de resolução de problemas, você deve identificar o problema com o qual está lidando.

Uma vez que você fizer isso, escreva o problema em seu diagrama. Isso se tornará a cabeça do seu peixe.

Feito isso, desenhe uma linha horizontal através da página e, a partir dela, os demais ossos do peixe – ou ramificações – se estendem.

Cada osso, ou ramificação, representa uma categoria diferente de possíveis causas relacionadas ao problema que você está abordando.

Algumas das categorias mais comuns incluem:

  • Pessoas
  • Processos
  • Equipamentos
  • Materiais
  • Ambiente

No Diagrama de Ishikawa 6M, o sexto método é o Meio de medição. Depois de ter configurado o seu diagrama de Ishikawa, conduza uma sessão de brainstorming com a sua equipe para identificar as causas para cada categoria. Por exemplo, na categoria de processos, você pode identificar subcategorias como falta de padronização ou fluxo de trabalho ineficiente.

Como fazer um Diagrama de Causa e Efeito passo a passo?

O Diagrama de Ishikawa é uma abordagem estruturada para identificar possíveis causas de um problema. Ele segue uma abordagem sistemática para análise de problemas e consiste em 9 etapas simples: 

Diagrama de Ishikawa

mlean® Fishbone Diagram

 

Passo 1 — Definir o problema

Seja o mais específico possível nesta etapa. Defina o problema o mais claro e com base em fatos que puder.

Passo 2 — Desenhar a espinha

Desenhe uma linha horizontal em sua página, partindo da declaração do problema. Essa linha representa a espinha dorsal do peixe.

Passo 3 — Identificar os principais fatores

Identifique os principais fatores que poderiam contribuir para o problema. Categorias comuns incluem pessoas, processos, equipamentos, materiais e ambiente. Isso servirá como os ossos do peixe.

Passo 4 — Adicionar sub-ramificações

Desenhe linhas diagonais a partir de cada osso de categoria para criar sub-ramificações. Essas sub-ramificações representam as possíveis causas dentro de cada categoria. Por exemplo, na categoria de processos, você pode identificar sub-ramificações como falta de padronização ou fluxo de trabalho ineficiente.

Passo 5 — Explorar causas

Continue adicionando sub-ramificações até explorar todas as possibilidades. Incentive sua equipe a contribuir com suas percepções e ideias.

Passo 6 — Analisar relações

Examine as relações entre as causas identificadas nas sub-ramificações. Procure por conexões e padrões. Esta etapa ajuda a entender as interações que contribuem para o problema.

Passo 7 — Identificar as causas raiz

Analisar as causas potenciais e identificar as causas raiz – os problemas subjacentes diretamente responsáveis pelo problema. Essas causas raiz são as áreas-chave onde as intervenções devem ser focadas.

Passo 8 — Implementar soluções

Uma vez que as causas raiz forem identificadas, desenvolva e implemente soluções direcionadas para abordá-las.

Passo 9 — Avaliar e monitorar

Após implementar as soluções, avalie sua eficácia e monitore o impacto no problema.

Exemplo real do Diagrama de Ishikawa

Vamos ver o poder do Diagrama de Ishikawa com um exemplo do mundo real.

Em uma fábrica têxtil, havia um problema recorrente de defeitos no tecido. O Diagrama de Ishikawa ajudou a equipe de produção a identificar três categorias principais: Pessoas, equipamentos e materiais.

Ao explorar essas categorias mais a fundo, eles descobriram que operadores com treinamento inadequado (pessoas) estavam cometendo erros durante o processo de tecelagem.

As máquinas (equipamentos) não estavam sendo mantidas atualizadas, e a qualidade das matérias-primas (materiais) era inconsistente.

Graças a essa percepção, a fábrica implementou soluções direcionadas que incluíram:

  • Programas de treinamento
  • Agendamentos regulares de manutenção
  • Melhoria nos processos de seleção de fornecedores

Essas medidas resultaram em uma redução significativa nos defeitos do tecido.

Benefícios do Diagrama de Ishikawa

O Diagrama de Ishikawa aumenta a eficiência operacional e a comunicação entre equipes, mas quando aplicado corretamente, ele vai além disso:

Ele proporciona uma análise sistemática e abrangente do problema, garantindo que possíveis causas não sejam negligenciadas.

Ele promove o trabalho em equipe e a colaboração, reunindo diferentes perspectivas.

Devido à sua natureza visual, o diagrama facilita a compreensão de relações complexas entre causas e efeitos, promovendo uma comunicação eficaz e o compartilhamento de conhecimento.

O Diagrama de Ishikawa incentiva a análise da causa raiz, te ajudando a lidar com problemas subjacentes em vez de apenas tratar os sintomas.

Ao identificar e eliminar as causas, você pode evitar que os problemas se repitam e melhorar a eficiência e produtividade geral.

mlean® e o Diagrama de Ishikawa

Como gerentes e proprietários de fábricas, vocês sabem que implementar a melhoria contínua e a resolução de problemas são vitais para o sucesso.

O Diagrama de Ishikawa é uma ótima abordagem para ajudá-los a desvendar os mistérios por trás dos desafios de fabricação.

Ao organizar visualmente as possíveis causas e explorar como elas estão conectadas, vocês podem tomar decisões informadas e implementar soluções direcionadas que abordam as causas raiz dos problemas.

E se vocês quiserem fazer tudo isso digitalmente a partir de uma única plataforma, o mlean® Production System (mPS) é a ferramenta certa para vocês.

Desenvolvemos o software mais completo e versátil do mercado para ajudá-lo a implementar a melhoria contínua e a manufatura enxuta digitalmente.

Nossa ferramenta digital inclui uma ampla variedade de aplicações relacionadas à gestão no chão de fábrica, padronização, auditorias e muito mais.

Com nosso mPS, você pode unificar suas ferramentas tecnológicas e dar um passo mais próximo da Excelência Operacional.

Por que você não agenda uma demonstração gratuita e confere por si mesmo?

 Reserve sua demonstração gratuita agora mesmo!

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate

Play Video